quinta-feira, 16 de junho de 2016

60 dias (+1 na vdd)

Já passaram 60 dias (e +1) desde que foste para outro sítio trabalhar pela nossa família…
As saudades são difíceis de medir… são tantas, tantas que dificilmente existirá uma medida, uma palavra, que defina o seu tamanho!
Não me lembro de sentir assim falta de alguém, está a ser difícil mas o objectivo a que nos propusemos precisa que sejamos fortes… e fortes temos sido!! Se temos!!! Mas fazes-me uma falta tremenda …
Às vezes não sei se estou a conseguir lidar com isto de estar sozinha com as meninas, não que não tenha ajudas… porque tenho tido sim esporadicamente e sempre que é mesmo preciso, até porque não tenho que sobrecarregar as outras pessoas só para eu relaxar…  Não sei se não estarei a ficar aquela mãe histérica que só é ouvida quando se exalta… ou a ser demasiado dura com elas porque estando sozinha elas não têm aquela referência do “polícia bom polícia mau”, se bem que sempre fomos ambos adeptos do mesmo lado e se pensar bem elas nunca tiveram como se safar com estratégias dessas…
Não sei se estou a ser boa mãe … não sei! Estou a dar o meu melhor e há momentos em que fico prestes a explodir… rapidamente me arrependo porque, ao fim e ao cabo elas não se portam mal… pintam as unhas com os marcadores? Pintam sim mas lava-se e o que não sair na hora sai com o tempo… fazem isso mesmo depois do banho? É verdade…mas que mal tem uma criança sujar-se e pintar a roupa? E a cara? Estão só a ser crianças… mas eu sinto que tenho que lhes por um travão…. Senão qualquer dia tenho a casa em pantanas… que basicamente é como está durante 2 semanas até eu ter o meu dia… o dia da limpeza… ahahahah…  
Quando nego alguma coisa à Esperança  e ela solta um “já num goto de ti” … ou a Matilde que amua porque quer que lhe dê a comida à boca… mas ao mesmo tempo não quer ser tratada como uma bebé!! Quando a Victória começa com aquelas birras e atira a pêpê ou o que tiver à mão para longe… e chora e grita… e eu… que de início ficava em stress absoluto, agora decidi deixar estar… e ela fica com cara de má…mas tem resultado que ela depois acalma…
Quando as três guerreiam por uma coisa que não vale nada… mas só porque sim… e eu grito… e logo depois o meu coração fica apertado com as expressões delas… porque … estão a ser crianças, mais, estão a ser manas …
Mas, estão de saúde, com uma ou outra mazela… mas estão bem, a crescer lindas e inteligentes, astutas com tudo o que se passa... devo estar a fazer alguma coisa de bom no meio deste caos todo…
Passaram 60 +1 dias desde que não tenho meu pilar, a minha rocha ao meu lado para me acalmar, para me mimar, para me manter equilibrada… e têm sido dias difíceis… mas elas estão bem e felizes… e é isso que importa!
Amo-te imenso e tenho saudades que dói!

Fotos dos últimos dias J
















1 comentário:

  1. É... Estamos longe há demasiado tempo... Se calhar a culpa de te sentires assim é minha... Se calhar já há uns dias que não te digo o orgulho que tenho em ti como mãe, esposa, companheira, confidente... É dificil explicar como me sinto seguro aqui longe, sabendo que és tu que está a cuidar das meninas e não outra pessoa. Não acredito que conseguiria vir para longe se não fosse tu... Claro que elas te dão cabo da paciência... Saiem a TI... ;) São lindas, opinionadas, cheias de personalidade (vicadissima e diferente entre cada uma), cheias de peito e força para enfrentar até a mãe, decididas, casmurras, capazes do mais puro sorriso, que me derrete a alma... Como tu, minha Esposa linda. Sim, assim, com maiúscula, porque é o que és, a par de uma MÃE de excepção, uma Esposa soberba e LINDA. Amo-te com a alma...
    De longe para ti, com o coraçao sempre perto do teu, estejas onde estiveres...

    Ass: Um marido e pai eternamente agradecido

    ResponderEliminar